3 de abril de 2022

MCLAREN MP4-2

 

O McLaren MP4/2 foi um dos carros mais vitoriosos da história da F1.
Projetado por John Barnard, o monolugar que a McLaren estreou no Grande Prémio do Brasil de 1984, dominou todo o campeonato e os seus dois pilotos, o austríaco Niki Lauda e o Francês Alain Prost, não deram hipóteses aos seus adversários e ambos lutaram pelo título de campeão até à derradeira volta da última corrida da temporada, o Grande Prémio de Portugal, disputado pela primeira vez no Autódromo do Estoril.
Com um chassis em fibra de carbono, construído pela empresa norte-americana Hercules, o McLaren MP4/2 foi um carro bastante revolucionário na época. Uma das suas grandes vantagens, em relação aos carros das outras equipas, era os discos de travão, construídos também em carbono, em vez dos de aço que a maioria das equipas usavam. 
Mas o grande alvo do sucesso do McLaren MP4/2 foi o seu motor, TAG-Porsche. Desenhado pelo engenheiro germânico Hanz Mezger, o homem com mais experiência em motores turbo de competição, adquirida nas corridas de resistência que a Porsche dominou.
Alain Prost, abriu e fechou o campeonato a vencer e pelo meio ganhou mais cinco corridas, totalizando sete vitórias, contra as cinco de Niki Lauda, no entanto foi o piloto austríaco a conquistar o título de Campeão do Mundo de Pilotos, pela diferença de apenas meio ponto. A McLaren venceu o Campeonato Mundial de Construtores com relativa facilidade. Apesar de dominar praticamente todas as corridas, com doze vitórias em dezasseis provas da temporada, o McLaren MP4/2 apenas conquistou três pole-positions, todas através de Alain Prost. A explicação está no facto da McLaren ter sido a única equipa a não ter utilizado um motor especial nos treinos de qualificação.
Com 12 vitórias em 16 corridas e 18 pódios, o McLaren MP4/2 é um dos carros com maior sucesso na história da F1.

Sem comentários: