29 de julho de 2020

SILVERSTONE


O Circuito de Silverstone é um autódromo de corridas de automobilismo situado nos arredores da vila de Silverstone, em Northamptonshire, Inglaterra.
O local onde foi construído o circuito, era uma base aérea da Royal Air Force na Segunda Guerra Mundial, a Unidade de Treino Operacional nº 17.
Em 1947 um grupo de amigos usou as pistas de aterragem, que se encontravam abandonadas, para disputar uma corrida de carros.
No ano seguinte o Royal Automobile Club, através do seu presidente Wilfred Andrews, decidiu criar um circuito. O aeródromo ainda era gerido pelo Ministério da Aeronáutica que alugou o espaço em Agosto de 1948. Logo de seguida, Andrews contratou o engenheiro James Brown para projectar o autódromo. Dois meses depois o circuito estava pronto, aproveitando grande parte da pista do antigo aeródromo, com longas rectas ligadas por curvas fechadas.
Ao longo dos anos o circuito foi sofrendo pequenas alterações, mas em 1991 grande parte das curvas foram redesenhadas, tornando a pista mais segura. Em 2010 o circuito foi profundamente remodelado, com a introdução das curvas, Farm, Village, The Lopp e Aintree a anteceder uma recta que já era usada em provas nacionais, também a meta foi mudada para a recta entre a curva Club e Abbey e foi ainda construído um novo edifício para albergar as boxes. Ficando o circuito com uma extensão de 5.891 quilómetros.
Desde que começou o Campeonato do Mundo de Formula 1 em 1950, o Circuito de Silverstone recebeu regularmente o Grande Prémio de Inglaterra, não tendo estado presente no calendário por 17 ocasiões, nas quais alternou com outros circuitos britânicos como Aintree, inicialmente até 1962, e Brands Hatch, mais tarde, até 1986. A partir de 1987 e até aos dias de hoje, Silverstone foi todos os anos, a casa do Grande Prémio de Inglaterra.
No dia 13 de Maio de 1950 foi disputada, no Circuito de Silverstone, a primeira corrida a contar para o Campeonato do Mundo de F1. Para marcar a ocasião, o Rei Jorge VI e a Rainha Isabel Bowes-Lyon estiveram presentes, sendo a única vez que um monarca reinante assistiu a uma prova de automobilismo na Grã-Bretanha. Num circuito remodelado e com um novo desenho, com 4,649 quilómetros, Nino Farina não deu hipóteses aos seus adversários e conquistou a pole-position, fez a volta mais rápida e venceu a corrida.
Nas 53 edições do Grande Prémio de Inglaterra realizadas em Silverstone, foram quatro os pilotos que se estrearam a vencer na F1 no circuito britânico, a começar por Nino Farina em Alfa Romeo (1950), José Froilán González em Ferrari (1951), Peter Revson em McLaren-Ford (1973) e Johnny Herbert em Benetton-Renault (1995).
Silverstone é um dos circuitos históricos da F1, apenas Monza e Mónaco receberam mais corridas a contar para o Campeonato Mundial.
Lewis Hamilton é o piloto que mais vezes ganhou em Silverstone, conta com 7 triunfos. Nos construtores, a Ferrari com 14 vitórias é a equipa recordista.

1 comentário:

Por Dentro dos Boxes disse...

Esse é outro autódromo carregado de histórias... sensacional...