10 de fevereiro de 2021

AUSTIN


O Circuito das Américas é uma pista de automobilismo localizada na cidade de Austin no Texas, Estados Unidos da América.
Em Julho de 2010, Tavo Hellmund, um antigo piloto que competiu na F3 nos anos noventa, rubricou um contrato com Bernie Ecclestone para que os Estados Unidos voltassem a receber uma prova de F1 a partir de 2012.
O terreno escolhido para a construção da pista foi um local descampado, a sudeste da cidade de Austin, com o bilionário texano Red McCombs e Bobby Epstein entre os principais investidores.
O desenho da pista foi elaborado por Hellmund, também pelo antigo campeão mundial de motociclismo Kevin Schwantz e ainda por Hermann Tilke, um conceituado designer de circuitos de F1. O circuito tem alguns sectores que fazem lembrar outras pistas espalhadas pelo mundo, como a sequência de curvas Maggots-Becketts-Chapel de Silverstone, o estádio de Hockenheim e ainda a Curva 8 do Circuito de Istambul.
As obras tiveram início no dia 31 de Dezembro de 2010 e estavam previstas terminar em Junho de 2012, mas alguns problemas de financiamento começaram a atrasar as obras, o que levou Bernie Ecclestone a dar um ultimato aos proprietários e promotores para encontrar uma solução, o que aconteceu poucos dias depois. A primeira camada de asfalto ficou concluída no dia 3 de Agosto de 2012, já a ultima começou a ser colocada no dia 14 de Agosto e foi terminada no dia 21 de Setembro. Nos dias seguintes, os fiscais da FIA inspecionaram o circuito que foi homologado com distinção. 
No dia 21 de Outubro de 2012, o Circuito das Américas foi oficialmente inaugurado, com Mario Andretti a percorrer a pista ao volante do Lotus 79, corro com que conquistou o título de Campeão Mundial em 1978.
O circuito que apresenta um paddock espaçoso e com excelentes condições, tem ainda uma grande bancada central, o Grand Plaza bem como o anfiteatro e a torre de observação com os seus 77 metros de altura, onde os visitantes, para chegar ao topo podem usar um elevador de alta velocidade ou subir os 428 degraus, tem uma vista sobre toda a pista.
No fim-de-semana de 16, 17 e 18 de Novembro de 2012, disputou-se o Grande Prémio dos Estados Unidos. Sebastian Vettel, em Red Bull-Renault, conquistou a pole-position e a volta mais rápida da corrida, mas a vitória na prova acabou nos braços de Lewis Hamilton, ao volante do McLaren-Mercedes.
Em 2013, Vettel não deu hipóteses aos seus adversários e conquistou a pole-position, a volta mais rápida e a vitória na corrida.
Nos quatro anos seguintes, Hamilton, já com a Mercedes, venceu sempre.
Em 2018, Kimi Raikkonen ganhou a corrida, 115 provas depois de ter vencido a ultima. O piloto finlandês bateu também o recorde que pertencia a Michael Schumacher, da maior diferença entre a primeira e a última vitória na carreira. Foram 15 anos e 212 dias desde a primeira vitória no Grande Prémio da Malásia em 2003.
No ano de 2019, Valtteri Bottas inscreveu o seu nome na lista de vencedores do Circuito das Américas, depois de ter conquistado a pole-position.
Em 2020, o Grande Prémio dos Estados Unidos estava previsto acontecer a 25 de Outubro, mas a prova acabou por ser cancelada e retirada do calendário devido à pandemia de COVID-19.
Em 2021, a F1 regressou a Austin e ofereceu a todos os adeptos da F1 uma excelente corrida com a vitória a ser alcançada por Max Verstappen em Red Bull.
Nos nove anos que o Circuito das Américas recebeu a F1, foram cinco os pilotos e equipas vencedores. Lewis Hamilton ganhou por 5 vezes e a Mercedes conquistou 6 triunfos.

Sem comentários: